Já falamos aqui no Blog da importância de se trabalhar a vivência dos 7 hábitos e a quebra de paradigmas.

Na primeira parte dessa publicação , explicamos os três primeiros hábitos e sugerimos atividades para desenvolver com crianças e adolescentes!

Pra finalizar, temos mais dicas imperdíveis para os 4 hábitos a seguir. Confira!

HÁBITO 4: Pense ganha-ganha

Pensar ganha-ganha significa acreditar que todos podem ganhar. Não sou eu ou você – somos nós dois, pois não estamos falando de competições e, sim, de relações humanas. É acreditar que existem coisas boas o suficiente para todos, é uma maneira abundante de se pensar. Pensar ganha-ganha é ficar feliz pelos outros quando coisas boas acontecem com eles.

Como pai/mãe, nem tudo é negociável, mas se você conversar com seu filho com um pensamento ganha-ganha, encontrará bem menos resistência. Pensar ganha-ganha significa que vocês se respeitam, e ele também respeitará as pessoas dentro e fora de casa.

Atividade para as crianças mais novas 

Pratique um jogo com seu filho que possua um vencedor predefinido. Explique como a competição é cabível quando se joga um jogo, porém não nos relacionamentos.

Discuta como seria difícil se em sua casa todas as situações tivessem que ter um vencedor. Uma maneira melhor de se pensar é ganha-ganha. Isso significa considerarmos soluções em que todos nós possamos nos sentir bem quando houver um problema. Quanto mais pensarmos ganha-ganha, menos problemas surgirão. Se desejar, você pode expor um quadro listando os dias da semana. Quando alguém for “pego” pensando ganha-ganha, o nome dele será escrito no quadro naquele dia.

 

Atividade para os adolescentes 

Peça desculpas quando você gritar, exceder-se ou culpar acidentalmente seu filho por alguma coisa que ele deixou de fazer. Exercitar esse comportamento atribuirá expectativas de como seu filho deveria se comportar.

HÁBITO 5: Procure primeiro compreender, depois ser compreendido

Procurar primeiro compreender, depois ser compreendido significa que é melhor ouvir primeiro e falar depois. Ao prestar atenção no que outra pessoa diz, você atinge um nível elevado de comunicação. O ensinamento do Hábito 5 às crianças menores é realizado primeiro considerando sua idade e desenvolvimento, pois as crianças mais novas têm dificuldade de entender o paradigma (ponto de vista) da outra pessoa.

Esse hábito pode ser abordado de uma maneira melhor introduzindo a arte de escutar como uma habilidade que deveria ser praticada. Aprender a escutar sem interromper e aprender a ouvir com os ouvidos, os olhos e o coração ajudarão as crianças a construir as bases do Hábito 5. É importante passar mais tempo escutando com a intenção de compreender; isto se chama escutar com empatia, por isso, apenas escute seu filho e não diga frases do tipo, “se eu fosse você, eu faria…” ou “no meu tempo…”; ouça sem a intenção de julgar ou criticar, e se ele solicitar sua opinião, diga-a com carinho. Tenha em mente que nem sempre é possível fazer a escuta empática, entretanto, use-a sempre que puder.

Atividade para as crianças mais novas 

Para entender melhor como a arte de escutar pode ajudar ou ferir uma relação, tente “fingir que escuta” seu filho por alguns minutos, ele ficará frustrado. Explique o que você estava fazendo e discutam sobre como ele se sentiu. Agora, peça para seu filho ignorá-lo enquanto você estiver falando e discutam sobre como você se sente quando é ignorado. Finalize a discussão pensando em maneiras de deixar que a outra pessoa saiba quando você sentir que não estão realmente prestando atenção no que está dizendo. Lembre seu filho que isso também é um exemplo de pensamento ganha-ganha.

Atividade para os adolescentes 

Existe alguma questão pela qual você e seu filho sempre entram em discussão? Se sim, vá até seu filho e diga: “Ajude-me a entender seu ponto de vista”. Em seguida, escute realmente sem interrupções. Quando ele terminar, repita em suas próprias palavras o que escutou até que ele perceba que foi compreendido. Em seguida, é sua vez de falar e a de seu filho de escutar. Se desejar, você pode utilizar um “Bastão de fala” quando tiverem essa discussão. Somente a pessoa que estiver segurando o Bastão de fala poderá falar e não passará o bastão para outra pessoa até que se sinta compreendida.

HÁBITO 6: Crie sinergia

Sinergia é quando duas ou mais pessoas trabalham juntas para criar uma solução melhor que aquela que teria pensado sozinha. Não é a sua maneira ou a minha maneira, mas uma maneira melhor.

Discuta sobre a equação: 1 + 1 = 3 (ou mais). Como isso é possível? 1 pessoa + outra pessoa = 2 ideias + muito mais do que cada uma teria pensado sozinha. A sinergia é pegar as boas ideias e torná-las melhores trabalhando juntos. As discussões podem ser focadas em outros exemplos de sinergia na natureza, história, literatura e experiências pessoais.

Por exemplo, a sinergia acontece na natureza quando um grupo de patos migra para escapar do inverno. Eles voam em forma de V, pois com a corrente de ar ascendente o grupo inteiro pode voar mais longe do que se cada pato voasse sozinho.

Atividade para todas as idades 

Em uma conversa deem a solução de um problema que vocês possam ter, como a hora de dormir  ou a lição de casa; escute seu filho primeiro e depois ele deve escutá-lo(a).

Sigam os passos a seguir: (1) Definam o problema. (2) Compartilhem seus pontos de vista. (3) Pensem nas soluções. (4) Escolham a melhor solução juntos. Veja se vocês podem chegar a uma solução melhor do que se cada um tivesse pensado sozinho, mas lembre-se de praticar a escuta empática, para não ser apenas uma imposição sua ou do seu filho.

HÁBITO 7: Afine o instrumento

Afinar o instrumento significa ter equilíbrio em sua vida. Existe a história de um homem que estava serrando uma árvore sem sucesso. Quando um transeunte perguntou-lhe por que ele não parou de serrar para afiar seu serrote, ele comentou que estava muito ocupado serrando. O Hábito 7 nos alerta de que somos mais produtivos quando estamos em equilíbrio, desenvolvendo as quatro dimensões do ser humano: física (corpo), Intelectual (mente), social (coração) e espiritual (alma).

Assim como os quatro pneus de um carro, se uma área estiver sendo ignorada ou utilizada em excesso, o resto sentirá os resultados. Para as crianças mais novas, a analogia do carro é uma que elas compreendem; um carro não poderia andar se não tivesse os quatro pneus.

Explique as quatro partes de cada pessoa (corpo, mente, coração e alma) e o quão importante é o cuidado com cada parte para fazer que todas elas funcionem melhor:

Corpo: cuidar da saúde, praticar atividades físicas e se alimentar corretamente;

Mente: ler bons livros e estudar sempre;

Coração: visitar os amigos e família, sair para jantar;

Alma: escrever sua declaração de missão e seus valores.

Atividade para as crianças mais novas 

Discuta as diversas maneiras de afinar o instrumento em todas as áreas. As ideias podem incluir: corpo (brincar ao ar livre, andar de bicicleta), mente (manter um equilíbrio entre ler e assistir à televisão ou escolher melhor aquilo a que você assiste), coração (fazer uma lista do que faz você feliz e realizar alguma coisa da lista todos os dias, passar o tempo com amigos especiais e com a família) e alma (rezar, meditar, começar um diário).

Atividade para os adolescentes 

Incentive seu filho a manter um diário ou blog periódico.
Assine revistas educacionais ou leia bons livros.
Incentive seu filho adolescente a adquirir o hábito de ler um jornal todos os dias; jornal on-line também serve!
Certifique-se de que você mesmo esteja praticando os comportamentos das etapas 1-3.

Essas são as nossas dicas, pessoal!

O Líder em Mim desenvolve reflexão e práticas para a mudança de hábitos, e para mudar hábitos torna-se necessário mudarmos nosso modo de ver, nossos paradigmas, ou seja, nossos padrões, o modo como vemos, entendemos e interpretamos o mundo; dessa forma, poderemos agir de forma diferente e a alcançarmos resultados também diferentes.

Você pode ver aqui outras matérias sobre competências socioemocionais relacionadas à BNCC.

Fotos – O Líder em Mim

Leave a Comment