Durante a quarentena, é de máxima importância manter hábitos e comportamentos em casa que contribuam para o desenvolvimento socioemocional dos estudantes. 

O programa pedagógico do Líder em Mim foi, inclusive, baseado no consagrado livro “Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes”, de Stephen Covey, e adaptado à realidade brasileira para as escolas e para as famílias. 

Desse modo, trabalhamos com a vivência dos 7 hábitos e com a quebra de paradigmas, ajudando alunos e educadores a enxergarem as situações de uma forma diferente (VER), mudando comportamentos (FAZER) e, assim, alcançando resultados novos e consistentes (OBTER). 

7 hábitos e continuum da maturidade

A árvore dos 7 hábitos e o Continuum da maturidade

E, afinal de contas, o que é um hábito? 

Segundo Aristóteles, “somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito”. Um hábito é algo que fazemos regularmente e está relacionado ao o que fazer, como fazer e querer fazer. Dessa forma, para que algo se torne um hábito em nossas vidas, é necessário reunir o conhecimento (o que fazer), a habilidade (como fazer) e o desejo (querer fazer).  

Para estabelecer conexão entre a escola com a família, especialmente em tempos de isolamento social, levantamos uma variedade de atividades para vivenciar na prática os 7 hábitos com a família, em casa.

Em família: como contribuir e aplicar os 7 hábitos na quarentena

Quanto mais os pais se envolverem com seus filhos, melhor. Quanto mais praticar os hábitos, mais eles aprenderão. 

Uma dica importante: não utilizar os 7 Hábitos para dar broncas nos seus filhos, pois eles poderão associá-los como algo negativo. Por exemplo: “Você não foi proativo hoje!”, ou “Onde está seu objetivo em mente para arrumar seu quarto? ”. Portanto, coloque seu coração nas atividades e divirtam-se juntos! 

Leia também – O adolescente como protagonista

As atividades que organizamos aqui estão relacionadas por hábito e incluem uma explicação breve do hábito e algumas ideias criativas. A realização dessas atividades com seus filhos ajudará a reforçar os comportamentos desejados e criar uma linguagem comum, tornando-os uma parte natural de sua vida familiar e fortalecendo os relacionamentos na família.

Lembre-se, isso não gastará tempo, ao contrário, vocês usarão o tempo de forma eficaz.  

Nesta primeira parte da publicação, confira dicas de atividades para os 3 primeiros hábitos!
 

HÁBITO 1: Seja proativo

Ser proativo significa responsabilizar-se pelas próprias escolhas e comportamentos. O Hábito 1 é o segredo de todos os outros hábitos, por esse motivo ele é o primeiro. Ser proativo não é apenas “fazer as coisas sem que me mandem”, mas “fazer as coisas porque eu escolhi fazer sem que me mandassem”. 

Ser proativo diz: “Sou livre para escolher, mas sou responsável por minhas escolhas”. Sou responsável por minha própria vida. Sou responsável independentemente de estar feliz ou triste. Posso escolher como reagir perante outras pessoas ou situações. “Eu estou sentado no banco do motorista”. 

As crianças e os adolescentes podem aprender facilmente que escolhas diferentes produzem resultados diferentes. Saber fazer escolhas é uma grande oportunidade para se trabalhar a autonomia e a importância de ser proativo. A meta é justamente ensiná-las a pensar sobre esses resultados antes de decidirem o que fazer. 

Com seu filho, pense em maneiras de ser proativo em casa 

Atividade para as crianças mais novas

A maior parte das pessoas reage a uma situação imediatamente, sem parar para pensar sobre os resultados e consequências das próprias ações. Uma parte importante da proatividade é ser capaz e parar e pensar antes de agir. Com seu filho, faça uma encenação para praticar a habilidade de parar e pensar em diferentes situações. Sua meta nessas encenações é incentivar seu filho a parar e pensar antes de agir. Utilize as ideias a seguir para começar e, em seguida, considere quais podem ser imediatamente aplicadas na vida de seu filho.

Leia também – Coronavírus: como tratar o assunto com as crianças

(Nesta encenação, você deve representar o papel do amigo de seu filho.) Diga que você tem um novo melhor amigo que mora próximo de sua casa e você não quer mais brincar com ele. Peça desculpas e depois espere a reação de seu filho 

(Nesta encenação, você deve representar o papel de seu filho e seu filho deve representar seu papel.) Diga a ele que você está muito entediado e que não há nada divertido para fazer. Reclame que ninguém quer brincar e que ele (como pai/mãe) precisa entreter você. 

Atividade para os adolescentes

Na adolescência, os jovens começam a confiar cada vez mais no grupo de amigos: eles podem deixar que um comentário rude feito por um amigo estrague o dia inteiro deles e são facilmente levados a uma conduta imprópria pelo grupo de amigos.

Como pai/mãe, é importante ajudar seu filho a compreender a importância de ser responsável por sua própria vida e escolhas. Também é importante para você como pai/mãe deixar que ele aprenda com seus próprios erros. Se você sempre salvar o dia, seu filho não aprenderá a ter responsabilidade e independência. 

Faça um pacto com seu filho adolescente para que ambos larguem um hábito prejudicial à saúde. Identifique o hábito que você deseja abandonar (fumar, comer em excesso, assistir muito à televisão, não se exercitar, etc.) e escolha uma data inicial, uma data final e as datas de apresentação do progresso ao longo do caminho. Explique a ele que as pesquisas indicam que demora um total de 21 dias para começar um novo hábito ou largar um antigo; assim, é importante não desanimar ou desistir tão rápido.

HÁBITO 2: Comece com o objetivo em mente

Começar com o objetivo em mente significa pensar sobre como você gostaria que algo acontecesse antes de iniciá-lo. Ler uma receita antes de cozinhar. Ou observar um mapa antes de viajar é começar com o objetivo em mente. Para as crianças mais novas, um bom exemplo é o quebra-cabeça. Antes de fazer um quebra-cabeça, elas observam a figura pronta, então elas podem começar com o objetivo em mente. 

Atividade para as crianças mais novas

O Hábito 2 apresenta uma base válida de atividades em relação à determinação de metas. Como uma família (ou com um único filho), escolha uma área que precisa de melhorias. A área a ser aprimorada, ou a meta ampla, torna-se o objetivo em mente. Em seguida, considere as etapas específicas que conduzirão ao alcance dessa meta. 

Dica: elabore uma colagem de “desejos” e “necessidades” com seu filho. Recorte figuras de diversos itens (brinquedos, doces, vegetais, materiais de limpeza, utensílios, livros, etc.) de uma revista e, em seguida, peça para seu filho colá-las na coluna de “desejos” ou “necessidades”. Discuta o motivo da escolha dele de colocar os itens nas respectivas colunas, se são metas possíveis ou não, e como eles poderiam alcançá-las juntos. 

Atividade para os adolescentes 

Discuta as pretensões profissionais de seu filho e ajude-o a identificar as habilidades mais importantes que serão necessárias para obter o sucesso nessa carreira. Neste momento, é muito importante que você escute com empatia o que ele tem a dizer – vamos ver isso melhor no Hábito 5. Depois, incentive seu filho a se reunir com o coordenador pedagógico para discutir suas pretensões profissionais e as habilidades que serão exigidas, e planeje o caminho escolar que fará isso acontecer.

HÁBITO 3: Faça primeiro o mais importante

Fazer primeiro o mais importante significa decidir o que é mais importante e cuidar disso primeiro. Pensar sobre o que precisa ser feito amanhã ou até o final da semana pode ser cansativo, especialmente para as crianças. 

Aprender a considerar quais coisas são mais importantes e cuidar delas primeiro torna as crianças (e adultos) menos estressadas. Se seu filho utiliza uma agenda organizadora na escola, ele possui uma grande ferramenta organizacional. Ao escrever suas responsabilidades e planejar o futuro, eles evitam viagens de última hora a lojas, perda de eventos ou esquecimento do dever de casa.  

O que é mais importante quando seu filho chega em casa: brincar ou fazer as tarefas? Brincar é importante e fazer as tarefas também, nem sempre são atividades da escola, podem ser relativas ao ambiente familiar, por exemplo, arrumar o quarto. O Hábito 3 nos ensina sobre a importância de se viver com o que é mais importante, além de organizar as coisas e o tempo. 

Se seu filho não utiliza uma agenda organizadora, também seria útil possuir um diário semanal. Ele poderia ser simplesmente um pedaço de papel para ser utilizado em cada semana. Ter uma agenda e organizar a própria semana é uma das melhores maneiras de os pais ensinarem as crianças. 

Atividade para as crianças mais novas

Crie uma lista das coisas que seu filho precisa realizar durante uma semana. Com ele, classifique as tarefas de acordo com a importância. Em seguida, reescreva a lista por ordem de importância. Utilize uma agenda organizadora, uma folha pendurada na geladeira ou calendário para programar o tempo para que as coisas importantes sejam realizadas primeiro. 

Atividade para os adolescentes

Se, atualmente, seu filho adolescente não utiliza um sistema de planejamento, compre um. (Trata-se de um ótimo presente e um investimento que será recompensado ao longo de tempo.) Se seu filho prefere eletrônicos em vez de papel, não há problema. Existem diversos recursos on-line e de software também. 

Peça que seu filho faça uma lista do que ele pensa ser seu maior desperdício de tempo e o que fazer sobre isso.

Por hoje, essas são as nossas dicas! Na próxima semana, falaremos dos hábitos 4, 5, 6 e 7. Acompanhe nosso Blog e fique por dentro! 

O programa O Líder em Mim promove o desenvolvimento de hábitos e competências fundamentais para o sucesso de crianças e jovens na escola e na vida. 

Você pode ver aqui outras matérias sobre competências socioemocionais relacionadas à BNCC.

Fonte: O Líder em Mim

Leave a Comment